sábado, 20 de março de 2010

Nostalgia.


Sentimento de saudade. Esta é a definição do nosso fiel companheiro Aurélio para a palavra nostalgia. Prefiro definir de uma forma mais pessoal, mais a minha cara. Misto de saudade de um tempo que já passou com lembrança de algo que foi bom e que não voltará mais. Yes! É isso!

Tinha pensado em escrever um segundo post mais alegre para o meu blog, mais creio que devido aos sentimentos deste momento da minha vida junto com os últimos acontecimentos ocorridos, não me houve outra alternativa senão usar este espaço para desabafar e exprimir o que tenho dentro de mim atualmente.

Nostálgico. Pensamentos voam, me teletransportam para momentos vividos, emoções marcantes, épocas felizes e dias mais alegres. Viagens inesquecíveis, pessoas especiais, lugares mágicos e sorrisos sinceros, espontâneos e vividos em sua total entrega e cumplicidade.

Por que as coisas mudam? Por que as pessoas mentem? Por que a felicidade não dura 24 horas por dia? Por que insistimos sempre nos mesmos erros e nos mesmos vícios?

Perguntas que não querem calar, mas que no fundo, sempre são muito bem rspondidas dentro de mim...Dentro de todos nós...

Saudade é uma palavra linda de dizer, mas não tão linda assim de sentir, pois as vezes nos deparamos com cada acontecimento que o que mais temos é saudade dos dias bons e de um tempo em muitos casos não tão distante, com paz e plenitude.

Estar nostálgico é viajar dentro de si mesmo, do seu próprio mundo interior e real, pois temos a capacidade de irmos para exatamente onde desejamos, e quando desejamos. Pena que não podemos ficar por lá. Pena que a realidade muitas vezes é bem diferente dos lugares para onde "viajamos".

Um pouco de tristeza, um pouco de impotência, um pouco de saudade. Mais ainda com esperança. Esperança de resgatar estes bons momentos, este sorriso puro e verdadeiro, esta alegria contagiante e este brilho no olhar.

O diamante não foi criado já pronto e lapidado, mas mesmo assim tem grandes chances de se tornar uma jóia rara e preciosa.

Go fighter! F.G.


10 comentários:

  1. Felipe, maravilho pensamento, otimo texto vou guardar comigo para ler sempre que estiver mal.. parabens! voce tem a habilidade de transmitir a emoção atraves da escrita

    Abraços
    se cuida!
    seu amigo
    Renato Neves

    ResponderExcluir
  2. Ola Felipe

    Lindos textos, e ja estou te seguindo pra sempre ver seus post maravilhosos, mesmo q com um fundo triste.
    Parabens pelo blog
    Seu amigo Fabio

    ResponderExcluir
  3. oi Fêeeeee
    parabénsssss queridoooo
    vc escreve mto bemmmmmm
    nostalgia ... belo palavra para relembrar os bons tempos na praiaaaa, sol, mar, trucoooooo ladrão, carne, etc, etc .... kkkkkk
    deu saudadessssss
    bjssss,
    Vane

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Pois é, Felipe, e bons tempos para lembrarmos de nossa época escolar. Eita saudade daquela época em que éramos MUITO felizes e só sabemos disso hoje. Cada momento vivido, sem preocupação, sem estresse, sem deixar a peteca cair, porque sempre tinha os amigos verdadeiros e que estavam sempre lá pra levantar nossa moral...Podia escrever sobre isto...
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Oi, Felipe:

    Adorei o que vc escreveu, sua definição de saudade é perfeita. Acho que é isto mesmo o que vc falou. Também concordo que esta é uma palavra linda, bem mais bonita que a tradução para o inglês e o espanhol.
    Parece que a nossa saudade é bem maior que a dos americanos e latinos.
    Beijos com saudades da amiga
    Fabiola!

    ResponderExcluir
  7. Felipe!
    Gostei do texto. Sei e entendo que muitas vezes a palavra saudade se traveste de tantas formas e de tantas maneiras que são capazes de adentrar no mais profundo do nosso ser e destilar todo o sentimento que o coração produz, em gotas de mais profunda alegoria humana!
    Tantas vezes, quis escrever sobre tantas coisas, revelar tantos segredos que guardados no íntimo do meu ser, poderiam fazer reviver um sentimento como uma bela flor que nasce, mas preferi permitir que o tempo se encarregasse de trazer essas flores para o outono de inverno, que cobre de roxo o tapete da vida e que forra o chão da existência como um tapete de saudade.
    Outras vezes tantas, quis exprimir tudo o que fizestes há pouco, e as palavras cerraram-me nos lábios e as letras travaram-me nas teclas emolduradas de uma máquina de escrever antiga e rota.
    Conseguistes dizer para o mundo, que a palavra saudade tem tradução, olhando para o ponto de vista de quem a pronuncia, ou sente, pois saudade é um sentimento único e egoísta; Só sabe o que é quem o tem. Cada um em sua dosagem.
    É por isso que muitas vezes eu sinto saudade daquilo que nunca tive.
    Parabéns pelo texto!

    ResponderExcluir
  8. Humm BY BLUE EYES

    Blue eyes vc escreve bem viu... bonito!
    Nostalgia... é inevitavel né..vc sabe que muitas coisas me levam a sentir nostalgia: uma música, uma foto (como vc colocou), uma comida e te juro que até cheiros e perfumes me lembram épocas.
    Mas as coisas mudam, o interessante é pensarmos que nosso álbum sempre vai ter fotos diferentes para sentirmos saudades, até das dificuldades vamos nos lembrar, porque ela nos ensina, e tudo q nos ensina edifica, e tudo que é edificante é bom e nos faz sentir saudades...
    Em breve novas páginas da sua vida...pra vc recordar...

    ResponderExcluir
  9. Danielle D Munhoz13 de abril de 2010 16:41

    Que foto linda da família Gatto!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  10. Olá! Felipe... ~
    Parabéns... os seus textos são maravilhosos...
    Você tem um dom e use isso com sabedoria..
    Muito bom... sempre que puder estarei te seguindo durante sua jornada e pode ter a certeza... Se continuares dessa maneira, irás logo, logo... lançar um livro...
    Hei! E quando sair quero uma edição.
    Forte abraço!

    ResponderExcluir